Oferecemos pacotes para passeios turícos

 Várias cidades de Minas Gerais possuem diferenciais turísticos para apaixonados pela natureza, amantes de artes e apreciadores da história. Levaremos você para cenários repletos de beleza e cultura, e nossos guias sempre terão histórias e informações interessantes sobre cada cantinho de várias cidades maravilhosas. São locais conhecidos mundialmente e todos aqui bem próximos de você. Vamos ajudá-lo a enriquecer sua cultura e relaxar por locais cheios de beleza e paz.

Ouro Preto

Ouro Preto reúne o mais representativo conjunto de arquitetura e arte do período colonial do Brasil. São 13 igrejas, entre as quais se destaca a Matriz de Nossa Senhora do Pilar, construída no Século XVIII, adornada com 400 kg de ouro. Em decorrência deste inestimável patrimônio histórico-cultural, Ouro Preto foi a primeira cidade brasileira – e uma das primeiras do mundo – a ser declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, em 1980.

Atrativos visitados:

  • Matriz Nossa Senhora do Pilar
    • Inaugurada em 1733, é uma das igrejas mais ricamente adornadas do Brasil. Cerca de 400 kg de ouro e 400 kg de prata foram usados na ornamentação.
  • Igreja São Francisco de Assis
    • Considerada por muitos especialistas a obra-prima da arquitetura colonial brasileira, o projeto teve grande participação de Aleijadinho.
  • Matriz Nossa Senhora da Conceição
    • Nela estão enterrados Aleijadinho e seu pai, Manoel Francisco Lisboa, responsável pela construção da igreja, entre 1727 e 1746.
  • Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos
    • Chama atenção a singular fachada redonda. O interior é modesto, com imagens de santos negros, algumas atribuídas a Aleijadinho e seu irmão, padre Félix.
  • Capela do Padre Faria
    • A fachada simples contrasta com o rico interior de altares dourados. A capela leva o nome do padre que rezou a primeira missa na região.
  • Igreja de Santa Efigênia
    • O projeto teve a participação do pai de Aleijadinho, Manoel Francisco Lisboa, e a capela-mor é de autoria do seu mestre, Francisco Xavier de Brito.
  • Museu do Oratório
    • Inaugurado em 1998, possui um rico acervo: são mais de 160 oratórios e 300 imagens dos séculos XVII ao XX.
  • Museu da Inconfidência
    • Instalado desde 1944 no prédio da antiga Casa de Câmara e Cadeia de Vila Rica, que passou por recente restauração.
  • Museu de Ciência e Técnica
    • Instalado no antigo Palácio dos Governadores, edificação da primeira metade do Século XVIII, reúne o acervo da Escola de Minas, uma das mais antigas escolas de engenharia do país.
  • Casa dos Contos
    • Construída na segunda metade do Século XVIII, é considerada uma das jóias do barroco mineiro graças à beleza de sua arquitetura. Foi residência, prisão de inconfidentes e sede da Administração e Contabilidade da Capitania.
topo

Mariana

Localizada a apenas 12 km de Ouro Preto, a cidade fundada em 1703 tem como principal construção histórica a Catedral Basílica da Sé, erigida no início do Século XVIII e considerada uma das mais belas do país, conservando raridades como o órgão alemão com mais de 300 anos que é mantido em atividade.

Atrativos visitados:

  • Museu de Arte Sacra
    • O museu sacro é um dos mais completos do Brasil, possuindo cerca de duas mil peças. A mais valiosa é um relicário de ouro com cento e sessenta e oito brilhantes. É considerado o mais rico em arte sacra de Minas e o segundo do Brasil.
  • Igreja de Nossa Senhora do Carmo
    • Teve sua construção iniciada em 1784. Destaca-se das outras igrejas da cidade pela fachada, com florões na portada e torres cilíndricas, o que lhe dá um ar soberano e a primazia na arte e no belo.
  • Igreja de São Franciscode Assis
    • Destaca-se pela graciosidade do edifício na singeleza e simplicidade de estilo da construção, em taipa e madeira, quase nada retratando o Barroco.
  • Catedral de N. Sra da Sé
    • Um dos mais belos monumentos religiosos do Brasil colonial e mais antiga Matriz da cidade. Sua construção foi iniciada em 1709 e concluída por volta de 1750.
  • Casa de Câmara e Cadeia
    • É o tipo mais interessante de arte colonial da cidade. Todo de pedra, desde as cimalhas até os portais e vargas em pedra verde claro, com talhas e aplicações artísticas. Encimando o pórtico há um bonito florão, com as armas reais.
  • Museu da Música
    • Trata-se de um museu único no gênero no Brasil. Conta atualmente com respeitável acervo, composto também de peças doadas ou adquiridas, além das provenientes do arquivo da Cúria.
topo

Congonhas

A cidade, localizada a 50 km de Ouro Preto, reúne o maior conjunto artístico criado por Aleijadinho, formado pelos 12 profetas em pedra sabão e parte das 64 figuras que representam os passos da Paixão de Cristo. Os profetas, esculpidos entre 1800 e 1808, já no fim da vida de Aleijadinho, estão na Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, datada de 1757 e declarada Patrimônio Cultural da Humanidade.

Atrativos visitados:

  • Santuário de Bom Jesus do Matozinhos
    • Erguido ao alto de uma colina, o Santuário do Bom Jesus do Matosinhos é, sem dúvida, uma imagem de destaque na paisagem cênica de Congonhas. No adro desse belo Santuário estão dispostos os magníficos profetas produzidos por Aleijadinho com a ajuda de seu Atelier.
  • Passos da Paixão
    • Em frente ao Santuário estão os Passos da Paixão de Cristo, distribuídos em seis capelas, que abrigam as 66 figuras esculpidas em cedro por Aleijadinho e sua equipe e pintadas por Manoel da Costa Ataíde e Francisco Xavier Carneiro.
  • Romaria
    • Edificada para abrigar os romeiros, seu projeto original foi executado por Floriano Binder, em 1922. Foi construída em 1932 e desativada nos anos 60.
topo

Tiradentes

Fundada em 1702, a cidade batizada com o apelido do mártir da Inconfidência Mineira alia a preservação do patrimônio arquitetônico à exploração do turismo, já que boa parte de seus prédios históricos foi convertida em pousadas, lojas, restaurantes e cafés. As igrejas e museus são os atrativos culturais mais importantes. Entre os bons programas na região estão o passeio em uma maria-fumaça até a vizinha São João del-Rei e uma visita à Serra de São José.

Atrativos visitados:

  • Igreja Matriz de Santo Antônio
    • Construída entre 1710 e 1752, é um dos principais monumentos do barroco mineiro. Os destaques são os altares em estilo Dom João V.
  • Igreja Nossa Senhora do Rosário
    • Considerada a igreja mais antiga de Tiradentes, foi erguida provavelmente em 1708, pela Irmandade dos Homens Pretos.
  • Museu Padre Toledo
    • A antiga casa de padre Toledo, um dos articuladores da Inconfidência Mineira, serviu de local para as reuniões do movimento.
  • Museu de Arte Sacra
    • O museu está instalado no prédio onde funcionava a antiga cadeia, erguida por volta de 1730.
  • Museu de Carros Antigos
    • Instalado no sítio do colecionador Rodrigo Cerqueira Moura, o museu abriga cerca de 30 automóveis, fabricados entre 1930 e 1960.
  • Chafariz de São José
    • Construído em 1749 para abastecer a cidade com água potável , o chafariz tem três fontes e imagem de terracota de São José de Botas.
  • Bosque Mãe d'Água
    • Abriga a nascente que abastece o Chafariz de São José. Apresenta trechos de vegetação remanescente da Mata Atlântica e um aqueduto de pedra construído no Século XVIII.
topo

Diamantina

Com seu conjunto arquitetônico preservado, que inclui igrejas, sobrados e calçamentos originais das ruas, Diamantina, localizada a 285 km de Belo Horizonte, foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. A cidade se desenvolveu a partir do Século XVIII, com a descoberta na região de ouro e diamantes, preciosidade que inspirou seu nome.

Atrativos visitados:

  • Igreja de nossa Senhora do Carmo
    • Concluída em 1765, é a igreja mais rica da cidade, com talha ornada a ouro, pinturas no forro e um órgão antigo.
  • Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos
    • Igreja mais antiga de Diamantina, construída por escravos em 1731 para ser a sede da Irmandade dos Pretos. A fachada é em estilo rococó.
  • Igreja de São Francisco de Assis
    • Em estilo rococó, com pinturas no forro e talhas adornadas a ouro, foi erguida entre 1766 e 1772. Rua São Francisco de Assis.
  • Casa da Glória
    • O passadiço suspenso que liga os dois casarões, um de cada lado da rua, é um dos cartões-postais da cidade.
  • Casa de Chica da Silva
    • A imponência da casa mostra o poder alcançado pela ex-escrava que seduziu o homem mais rico da Diamantina colonial, o contratador de diamantes João Fernandes de Oliveira.
  • Casa de Juscelino Kubitschek
    • Guarda fotos, biblioteca, objetos e documentos do ex-presidente da República, além de peças usadas na casa à época em que ele morava ali com a família.
topo

Circuito das grutas - Gruta do Maquiné

Localizada em Cordisburgo,foi descoberta em 1825 pelo fazendeiro Joaquim Maria Maquiné, e posteriormente explorada cientificamente pelo naturalista dinamarquês Dr. Peter Wilhelm Lund, em 1834. A Gruta do Maquiné tem sete salões explorados, com 650 metros de extensão e profundidade de 18 metros. Suas galerias e salões são resultado do trabalho da água durante milênios. O principal elemento da formação da Maquiné é o carbonato de cálcio. Porém, a gruta também apresenta sinais de outros minerais: a sílica, gesso, quartzo e o ferro.

Atrativos visitados:

  • Gruta do Maquiné

Circuito das grutas - Gruta Rei do Mato

O Curioso nome da gruta tem origem na lenda de que um homem de identidade ignorada, possivelmente fugitivo da Revolução de 1930, teria habitado o local. O eremita atraiu a curiosidade dos habitantes de Sete Lagoas, na região central do Estado, e foi chamado de "Rei do Mato".

A Gruta Rei do Mato, possui quatro salões, que são percorridos nos 220 metros de extensão e 30 de profundidade. As formações de estalagmite da gruta chamam a atenção de geólogos de todo o mundo. São raras as duas colunas cilíndricas com diâmetro de aproximadamente 25 centímetros e 12 metros de altura, localizadas em seu último salão. Nenhuma gruta brasileira tem esse tipo de espeleotema em seu interior.

Atrativos visitados:

  • Gruta Rei do Mato
topo

Inhotim

Inhotim caracteriza-se por oferecer um grande conjunto de obras de arte, expostas a céu aberto ou em galerias temporárias e permanentes, situadas em um Jardim Botânico, de rara beleza. O paisagismo teve a influência inicial de Roberto Burle Marx (1909-1994) e em toda a área são encontradas espécies vegetais raras, dispostas de forma estética, em terreno que conta com cinco lagos e reserva de mata preservada.

O Instituto Inhotim, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP, além desses espaços de fruição estética e de entretenimento - que lhe garantem um lugar singular entre outras instituições do gênero - desenvolve também pesquisas na área ambiental, ações educativas e um significativo programa de inclusão e cidadania para a população do seu entorno.

Atrativos visitados:

  • Arte Contemporânea
    • O acervo artístico abriga mais de 500 obras de artistas de renome nacional e internacional, como Adriana Varejão, Helio Oiticica, Cildo Meireles, Chris Burden, Matthew Barney, Doug Aitken, Janet Cardiff, entre outros. O Inhotim se diferencia de outros museus por oferecer ao artista condições para a realização de obras que apenas em seu parque poderiam ser construídas.
  • Jardim Botânico
    • Em uma área de 97 hectares, o Jardim Botânico conta com diversas coleções botânicas entre as quais se destacam a de Aráceas, uma coleção de orquídeas da espécie Vanda, com 350 indivíduos de diferentes espécies e, ainda, uma das maiores coleções de palmeiras do mundo com mais de 1.400 espécies. Pesquisas e projetos botânicos e paisagísticos são desenvolvidos em parceria com órgãos governamentais e privados.
  • Inclusão e Cidadania
    • O Inhotim tem se tornado um vetor fundamental para o desenvolvimento socioeconômico do município de Brumadinho e de seu entorno. Projetos como o Inhotim Encanto e Coral e Iniciação Musical valorizam a vocação da região e mobilizam crianças, jovens e adultos. Importante interlocução também tem sido estabelecida com os empresários da região para o incremento de suas atividades econômicas, além de diversos projetos em parceria com o poder público local.
  • Brumadinho
    • O centro de Brumadinho fica a 50 km da capital Belo Horizonte, podendo-se chegar pela BR040 ou pela rodovia Fernão Dias, sentido São Paulo.Brumadinho tem aprox. 30 mil habitantes e destaca-se como o melhor clima da grande Belo Horizonte.

      Possui a "maior fonte de água mineral do mundo"segundo o jornal o estado de minas, por encontrar-se na serra que divide Brumadinho e Mário Campos. O nome brumadinho deve-se a estar próximo a cidadezinha de Brumado Velho na qual os Bandeirantes, segundo a história do município, colocou este nome devido as brumas ( neblina ) que se formavam e até hoje se formam no período da manhã em toda região.

topo